11 agosto 2016

Alienação Parental, como identificar...

Fonte: Google

Papais e mamães que acompanham meu blog, vamos falar de uma situação séria que eu tenho visto, e que é bem ruim, não é mal apenas para o gênio que é alvo da alienação, mas também para a criança. Tenho acompanhado dois casos de alienação, uma delas bem escancarada e e outro caso mais sutil, ambas são situações bem ruins. 


Só avisando, se você age dessa forma com seu/sua ex, mude de atitude, porque vc pode até perder a guarda e o título de pai/mãe da criança.

O que é a Alienação Parental 

Síndrome de Alienação Parental (SAP), também conhecida pela sigla em inglês PAS, é o termo proposto por Richard Gardner [3] em 1985 para a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor.

Os casos mais freqüentes da Síndrome da Alienação Parental estão associados a situações onde a ruptura da vida conjugal gera, em um dos genitores, uma tendência vingativa muito grande. Quando este não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, vingança, desmoralização e descrédito do ex-cônjuge. Neste processo vingativo, o filho é utilizado como instrumento da agressividade direcionada ao parceiro

Te até uma Lei ( LEI 12.318/10 ) que repudia esse ato, e lembre: Alienação Parental não é só falar mal, deixar de dar notícias,  por birra não deixar ter visitas, atrapalhar o bom convívio com a criança 3 caracterizado crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você achou interessante o que eu escrevi e resolveu comentar... espero críticas - sejam ela construtivas e destrutivas -, desde que não xinguem, tudo bem.
VOLTE SEMPRE!!

Comentários

comments powered by Disqus