Parto

Minutos antes de entrar na sala de parto. Arquivo Pessoal

Entrei em trabalho de parto na 40ª semana, desde 30 de maio de 2012, mas fiquei com 3cm de dilatação, mas até o sábado dia 02 de junho não havia progresso na dilatação, então minha obstetra perguntou, você quer esperar mais um pouco ou marcaremos a temida cesariana? (como uma semana atrás na sala da ultra-som me disseram que minha filha estava com o cordão enrolado no pescoço) e eu sem pensar mais, vamos.
No domingo, dia 03 de junho, levantei da cama, onde eu não conseguira dormir, a ansiedade não me deixará descansar, e nervosa esperei até às 14h para dar entrada na maternidade (até porque eu não havia marcado cesarea), sai de casa hiper ansiosa, assustada, com medo da cirurgia, medo de morrer, e outros medos que nem sei explicar.
Fui internada às 14:30, me instalei no quarto, levei livro pra ler, entretanto não conseguia me acalmar, todos meus amigos preocupados comigo mandando mensagem para meu celular, twitter, e o escambau, até que a obstetra vai ao meu apartamento e diz que 16h é pra eu me arrumar, e esperar, que viriam me buscar, então pedi que deixassem me acompanhar, e quem foi comigo foi meu irmão, às 16h30 eu estava deitada em uma maca, com uma sensação de frio na barriga, e minha filha nem se mexia dentro de mim (acho que meu nervosismo passou pra ela naquele momento), fui para sala de parto e ouvi um chorinho na outra sala, era outro neném nascendo (depois descobri que era o bebê da minha coleguinha de obstetra)... e eu ainda ansiosa, nervosa, medrosa.
Às 17h00 eu já estava passando pelo procedimento, anestesia, sonda, dormência, medo, medo, medo, ansiedade. O anestesista tentava me acalmar conversando, falando sobre o jogo de futebol que acontecia (Brasil x México), quando percebi, a equipe estava toda na sala.

Foi às 17:40 que meu maior presente nascia, para trazer a felicidade da minha vida, pra me transformar em uma pessoa diferente, nasceu com 50cm e 3,220kg, branca, cabelos negros, a menina mais linda do mundo, e eu sempre repito a todo mundo que posso ter feito muitas coisas erradas, mas a coisa mais certa foi minha filha.

Este blog é pra contar o dia-a-dia dessa garotinha, como ela tem modificado nossas vidas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você achou interessante o que eu escrevi e resolveu comentar... espero críticas - sejam ela construtivas e destrutivas -, desde que não xinguem, tudo bem.
VOLTE SEMPRE!!

Comentários

comments powered by Disqus